sexta-feira, 9 de julho de 2010

Buenos Aires: primeiras impressões


Olá, pessoas! Depois de me esbaldar de sorvetes e empanadas, finalmente encontrei un ratito para vir falar com todos ustedes. Pois bem! Logo de cara, a Argentina me pareceu um país desenvolvido no meio de outros, que nem tanto... Essa discussao vai longe e ela começa com um irritante teclado desprovido do maldito `til` ou aspas convencionais. Puxa, vida!

Vejam bem, digo que a Argentina me pareceu así, muy desenvolta, porque logo de cara se percebe, o que ostentamos no Brasil como luxo e status, acá é comum a boa parte da populaçao. Quero dizer, é óbvio que há pedintes e outros reflexos das diferenças sociais; nao houvesse, nem seria uma naçao capitalista, para começo de conversa.

Mas enfim, o que quero dizer é que a qualidade de vida aqui me parece ter sido entranhada no dia a dia do Argentino. Comer bem, vestir-se muito bem e todos os dias, é comum para boa parte da populaçao; por lo menos acá en Buenos Aires. Homens aqui se vestem muito bem e muito fashion. Nao há frescurites quanto a usar um cachecol, uma jaqueta de botoes, bolsas...

A sociedade argentina também me pareceu bastante machista e paternalista. Homens se dirigem a homens na maioria daz vezes. Seja para pagamentos, taxis, direções, opiniões, brincadeiras ou chistes, o feminismo parece não ter chego muito longe por aqui.

Também notamos indiferença da parte de alguns deles, sobretudo idosos. É só no começo. Olham para a gente com estranheza, observando nossos modos e roupas, a forma como falamos, se alto ou baixo. Comecei a perceber que subir o tom de voz por aqui não é de bom tom. Mas isso é apenas uma primeira impressão. Quando se caem as barreiras no diálogo, as pessoas ficam amigas e passam a trocar informações. Acho que faz parte de toda cultura latino americana, por conta do histórico militar e de corrupção, ter um pezinho atrás. Não os culpo porque neles também nos vejo, brasileiros.

Logo que chegamos, tivemos o infortúnio de descobrir que nosso Hotel nos havia tropeado. Se ele ou a agência de booking, náo sabemos. O fato é que na foto o piso do quarto era de madeira e o o ambiente clarinho, contemporaneo. Quando entramos no quarto, uma alfombra terrível, e a terceira cama, um sofa muito do estropeado.

Por lo menos, el gerente nos sugeriu outras opçoes e hotéis melhores. Graças a Deus, logo encontramos o Hotel Regente (calle Suipacha, 1079). Esse sí Yo recomendo de braços abiertos. Atenderam-nos impecavelmente, assessorando com pontos comerciais, turísticos. Devo dizer, a simpática atendente até se deu ao trabalho de me pesquisar algumas lojinhas para confeitaria.

Gente, aqui nao existe corantes da Wilton...apenas estecas e acessórios para a temível pasta americana (odeio). No mais, a Kitchen Aid tem um centro de distribuiçao (Calle Cobo, 935). O quê, nao acredita? Moedor de carne, bowl de vidro...tudo que nao existe no Brasil...Vou dizer inexiste para dar ainda mais drama...rs


Quer saber mais? É só clicar nos dias! Eu fiz um diário bem completo com todos os detalhes do que vi por lá, lugares para se comer, shopping centers, passeios turísticos, onde é mais barato e onde tudo pode sair muito mais caro. Se não quer nada disso, aqui tem um guia rápido que fiz com dicas sobre o que há de melhor para se fazer por lá.



Dia 1   Dia 2   Dia 3   Dia 4   Dia 5   Dia 6


6 comentários:

casinhafahl

Olá !! Gostei das suas dicas !!não trabalho com confeitaria, mas já fiz vários cursos por hobby.Você acha que dá pra trazer uma batedeira da Kitchen Aid da Argentina, estou indo para BA em agosto. att, carla

Marcel Dias Pitelli

Carla,

Por ser um item de marca estrangeira, não espere o melhor dos preços. Por exemplo, o kit de massas (3 roletes) está saindo R$ 800,00 aqui no Brasil. Lá, está R$ 650,00.

Por outro lado, no Brasil você tem parcelamento, ainda mais agora que a Kitchen AID finalmente se associou ao Submarino. Demorou mas veio...o desrespeito ao consumidor brasileiro é muito grande!

Enfim, a vantagem que você tem de comprar em Buenos Aires (Ciudad Autónoma) são os acessórios e as cores disponíveis para a batedeira.

Procure no maquinarios COBO, que fica na Calle Cobo também! Ligue daqui do Brasil...eu acredito que eles enviem...deve haver uma taxa de transporte BEM CARA.

Tem que dar uma olhada nas cláusulas de peso. A Kitchen Aid pesa muito...é bastante robusta, mas pode riscar. Se bater com força, pode fraturar a cabeça ou o parafuso do suporte.

Seja cautelosa e me mantenha informado!

casinhafahl

Marcel,obrigada pelas informções.Vou pesquisar o peso e volume da embalagem para ver se vale a pena.E quando voltar de viagem..passou outras dicas para vocês de lugares interessantes em BAs.
Felicidades

Marcel Dias Pitelli

Oba! Vou ficar no aguardo...bjaum!

Cristina Sayuri

Olá! "Descobri" seu blog hj, e estou encantada!!! Muita coisa para se aprender e fazer (corretamente!).
Neste post vc descreve que em Buenos Aires tinha muitos artigos em couro, entre outros. Quando fui pra lá, não achei muitas ou 'nenhuma' loja, a taxiste me levou numa fábrica de artigos em couro. Em qual bairro que pode-se encontrar com mais facilidade esses artigos?
Estou adorando o blog!!!
Obrigada!

Marcel Dias Pitelli

Oi, Cris! Obrigado pelo carinho! Na verdade, pode-se encontrar couro em BSAS em todo lugar. Você deve ir atrás das tiendas...o difícil é encontrar as que estão fazendo liquidação...aí é preju no bolso...hehehe! Próximo à Corrientes, você encontra. Nos hotéis, sempre há bastante informação. Não tenha receio de perguntar, pois os atendentes são sempre muito simpáticos.


Bjos

Postar um comentário

Deixe seu comentário e sugestões!

Related Posts with Thumbnails

Canal Cozinha   © 2008. Template Recipes by Emporium Digital

TOP