terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Buenos Aires: último dia


Hoje voltamos à Florida. Minha irmã quis comprar uma bota que viu. Essa loja tinha botas de todas as cores possíveis, uma piração para quem gosta.

Depois, voltamos à Santa Fé pra conhecer a L'Ocitanne. Comprei um perfume Vetyver e sabonete de Verbena, meus favoritos. A vendora queria me matar porque eu teimei em pedir pelas lavandas secas. Puxa, havia uam cesta com kilos daquilo. Não custava me dar um raminho ou vender, sei lá...O odor era inebriante...e a maledeta só sabia dizer 'Esta és francesa, señor, no se puede tocar...la gente toda que se vine acá quiere comprar, pero no vendemos...'

Pelo menos ela nos indicou um lugarzinho legal para experimentar as tais empanadas. Gente, di boa, nossas saltenhas de rotisserie em SP colocam as empanadas deles no lixo. Geralmente são secas, chatinhas, com poucos temperos, assadas ou fritas.

Depois, fomos numa patisserie perto da L'Ocittane. Eu, óbvio, quis morrer. Logo na vitrine eles tinham uma mansão toda de chocolate, devia ter mais de 1 metro de largura e uns 0,40cm de altura. Enchemos uma bandejinha de doces e peguei também 'bombones de fruta'. Vou contar. As tortinhas de maçã levam uma geléia de brilho dourada, com um sabor entre maça e um caramelo claro. O zabaglione deles não chega nem perto do nosso italianíssimo.

Já os bombones de fruta, são feitos com fruta de verdade mesmo. São algo como uma geléia bastante grossa, deve ser enriquecida de gelatina para manter aquela consistência de 'bala de cachaça'. Não são passados em açúcar cristal fino. Parecem envoltos numa casquinha de glacê. Peguei um de cada: limão, laranja, framboesa, pêra, maça...Vou descobrir a receita. Ainda que seja um tanto doce, vale para uma festa de criança.

No jantar, comemos novamente no hotel. Devo dizer, com tudo o que experimentamos em BSAS, nada se equiparou ao que comemos nesta última noite. Eu havia pedido filet mignon com batatinhas e salada caprese com pesto, minha mãe sorrentinos recheadíssimos e minha irmã uma saborosa omelete de queijo, aerada e perfeita.

Que felicidade! As malas já estavam prontas e estávamos ansiosos para regressar ao lar. Infelizmente, nossa viagem não terminou como gostaríamos. Tivemos o azar de estar bem no meio de uma greve no aeroporto de Ezeiza. Preciso dizer que nosso voo atrasou 4 horas? Ou que ninguém dava informação no aeroporto? A Gol devia se envergonhar. Da próxima vez, vamos contratar um pacote superior.

Já de volta a SP, fomos ao Freeshop e adquirirmos vários vinhos, bebidas e doces a preços módicos. Posso afirmar sem sombra de dúvidas, ainda que tenham passado por algumas dificuldades, foi uma das melhores viagens que já fiz. Em pouco tempo, conseguimos aproveitar bastante. Os dias renderam e nos fomos na certeza de que para lá não regressaremos tão cedo. A não ser é claro se for para fazer umas comprinhas...rs

Espero que gostem!

2 comentários:

Marly

Oi, Marcel,

Gostei do seu relato, bem pessoal e minucioso. Vou ler os anteriores, rsrs. Achei surpreendente a sua impressão sobre as saltenhas, quem podia imaginar que elas não eram boas? rsrs.

Um abraço e bom fim de semana

Marcel Dias Pitelli

Ah, não é que não eram boas...mas sei lá, já comi pastéis e saltenhas muito melhores que isso. Vc tem que experimentar um bom pastel de feira lá no Cambuci ou no Yokoyama. A saltenha aqui na Mooca também é muito boa. Com certeza, muito melhores que as tais empanadas. Sabe como é...muita propaganda, né?

Postar um comentário

Deixe seu comentário e sugestões!

Related Posts with Thumbnails

Canal Cozinha   © 2008. Template Recipes by Emporium Digital

TOP