quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Açúcar de baunilha










oje em dia, temos acesso a muitas coisas. Podemos até pensar que são novidades, mas muitas delas são do arco da velha, que vez por outra estão aí nos tentando. Uma delas, o tal  açúcar baunilhado que Jamie Oliver tanto se gaba de usar. Desesperados, vamos todos correndo à casa Santa Luzia ou a um empório de orgânicos, gastar 15 pilas para comprar um mísero potinho. Eu sei, fui um desses.







Pois então, você pode comprar as tais favas no Mercado Municipal. Há uma barraca que faz a R$ 8, se você levar em quantidade. São 2 ou 3 mulheres que atendem...fica próximo às barracas de frutas. Fora isso, na web sempre tem uns fornecedores malucos, que entregam em casa. Funciona sim.

Olha a flor aí, é uma orquídea...Há quem diga que elas vêm de Madagascar, mas, acreditem, as malditinhas têm origem na nuestra América...Yessssssssssssss...e pagamos muy caro por ellas.


Para quem mora perto da Av. Augusta ou Al. Lorena e estiver disposto a investir mais de sua renda disponível, há a Bombay, também muito popezinha no quesito especiarias. Eles têm de tudo, até folhas de limão Kafir.

Mas estávamos falando do que mesmo? Ah, sim, sobre como vamos fazer nosso açúcar baunilhado.

Vamos às técnicas!!

Técnica 1(De Jamie Oliver...claro que ele copiou de algum italiano maluco): para 1 Kg de açúcar, use 5 favas. Pique-as na faca e processe tudo com 1/5 do açúcar. Vai ficar marrom clarinho. É só misturar com o resto do açúcar e dispôr num pote de cerãmica lindo da Le Creuset muito bem fechado. Aconselho os potes da OXO, que acondicinam secos a vácuo. São ótimos para empilhar e limpar. Você os encontra na Doural à direita da Ladeira Porto Geral na 25 de Março.




A vantagem deste método é que o aroma e sabor são tremendamente intensificados. Por outro lado, você pode ainda encontrar resíduos da fava em suspensão no seu chá. Pessoalmente, não me incomodo nem um pouco. Você, sim? Use um coador de malha fina ou chinois.

Técnica 2: era uma vez um tempo sem processores Viking e Cuisinart, quando as vovós inglesas aromatizavam seus bules de açúcar com o bom e velho gim...ah, sim e a baunilha em fava... Mas podemos ser radicais, para 1kg de açúcar, você talha uma baunilha e afunda a dita cuja. Fica um cheirinho sem igual, mas nada equiparador ao primeiro.

Não é preciso lembrar, também podemos fazer açúcares de outras especiarias.

O extrato de baunilha vai noutro post. Ok?

1 comentários:

PAULO RT

Oi Marcel
Acho que sei qual barraca do Mercado Municipal se refere. Não lembro o nome, mas fica de esquina e a fachada é verde.
Descobri outro lugar, na rua Professor EurípedesSimões de Paula, 92. Dá pra ver a rua do mercadão.
A loja não é bonita, tem uns potões, mas vendem bourbons da Guatemala por R$7,00 e vendem por peso também. São muito boas, gordas e perfumadas.
Em relação aos resíduos, uso como opção para meu açúcar de confeiteiro usual (toda vez que uso, já vem aromatizado) enrolar pedaços da fava com as sementes num saquinho de voal. O açúcar fica impregnado com o aroma da baunilha. Claro que não tão intenso como na versão do JO, mas resolve em relação aos resíduos.
Muito bom teu blog!

Postar um comentário

Deixe seu comentário e sugestões!

Related Posts with Thumbnails

Canal Cozinha   © 2008. Template Recipes by Emporium Digital

TOP